• Admin

Novos estudos sobre a letalidade da Covid-19 na dependência de vitamina D

ANGELA MERKEL RECEBE DE CIENTISTAS PROPOSTA DE SUPLEMENTAÇÃO DA POPULAÇÃO COM VITAMINA D - Por CELSO GALLI COIMBRA 27/05/2020 14:43



Fonte imagem: Anschreiben_Covid-19_Vitamin_D_Merkel_EN


Tradução completa:

"Prezada Dra. Merkel,


esperamos que esteja saudável e que continue assim. Desde o início da pandemia de Covid-19 temos acompanhado estudos internacionais sobre a vitamina D em relação às infecções por Covid-19. Gostaríamos de lhe fornecer uma visão compacta desses estudos. O “vitae” dos dois signatários estão anexados no apêndice.


Você pode ter lido em sua revista que uma correlação entre baixos níveis de vitamina D no sangue e alta letalidade está sendo discutida em relação ao Covid-19. No nosso mundo altamente técnico, nós às vezes - compreensivelmente - tendemos a negligenciar abordagens bastante simples. Basta pensar em compressas de bezerros e óleo de fígado de bacalhau.


Pesquisadores de países asiáticos, como Indonésia, Índia e Filipinas adotaram a tese da vitamina D e estão apresentando resultados impressionantes. Estamos em contato pessoal com vários grupos de pesquisa lá. Seus estudos sugerem que uma correlação causal entre níveis de vitamina D e mortalidade em pacientes com Covid-19 é provável (ver apêndice e imagem no final da nossa carta).


Já foi considerado um suprimento nacional de vitamina D na Alemanha? A Suécia parece estar seguindo esse caminho de forma voluntária (ver literatura [14]).


- A importância da vitamina D para o sistema imunológico é medicamente indiscutível. É também é indiscutível que o nível de vitamina D é claramente muito baixo em grande parte da população e especialmente nos grupos de risco dos mais idosos. 30% da população tem deficiência de vitamina D de < 10ng/ml no inverno. (ver literatura [11, 12, 13])


- Os cursos fatais da doença de Covid-19 são frequentemente associados a pneumonia seguida por um sistema imunológico exuberante (tempestade de citocinas) e sepse. A vitamina D pode atuar como um imunomodulador e age como retardador [s. literatura [6, 7, 8]


- Aumentar o nível de vitamina D da população para um nível saudável, superior a 40 ng/ml, pode produzir bons resultados em cerca de 6 semanas

obter a muito baixo custo (6-7 centavos/dia/ea).


Até que uma vacina esteja disponível, a suplementação com vitamina D pode ser uma medida preventiva que deve ser discutida para reduzir a letalidade da covid-19. Os estudos disponíveis também sugerem que o tratamento de choque de vitamina D pode proteger pacientes já infectados e hospitalizados com Covid-19 com sepse letal (ver literatura [4]).


Temos a esperança bem fundada de que muito mais pessoas afetadas pela pandemia de Corona possam ser salvas se os resultados atuais aqui apresentados forem aplicados. Parafraseando J.F.K., todos nós somos "Berliners" e gostaríamos - assim como vocês - de dar uma modesta contribuição ao nosso país.


Solicitamos, portanto, que os dados disponíveis sejam validados pelos seus peritos

e, se necessário, tomar as medidas cabíveis. Não queremos ter que censurar nós mesmos mais tarde por não termos chamado a atenção para uma assistência que poderia ter sido realizada com meios relativamente simples.


Em anexo você encontrará um resumo da situação atual e todas as publicações relevantes.


Muito obrigado e os melhores votos de Tübingen e Heidelberg."


Dr. Bernd Glauner Lorenz Borsche


Assunto:

Situação atual sobre o tema Covid-19 / Vitamina D



Fonte:

https://protocolocoimbradrcicerogalli.com/


BIBLIOGRAFIA CIENTÍFICA,COMO COMBATER O CORONAVÍRUS,CORONAVÍRUSS,COVID - 19,DIREITO À SAÚDE E À VIDA,DR. CÍCERO GALLI COIMBRA,IMUNIDADE INATA,IMUNOLOGIA,MEDICINA PREVENTIVA,MINISTÉRIO DA SAÚDE,PROTOCOLO COIMBRA,SAÚDE PÚBLICA,VITAMINA D3

5 visualizações

             2016 by Hugo Borges - Propriedade Intelectual e Inovação Empresarial. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. As fotos aqui veículadas, logotipo e marca são de propriedade do site www.goodnutricongelados.com.br. É vetada sua reprodução, total ou parcial, sem a expressa autorização da administradora do site.